domingo, 19 de abril de 2009

SONHOS...



Sendo o desejo filho da falta, o sonho é seu neto.


Um dos aspectos que diferencia o homem dos demais animais é a sua capacidade de sonhar. Habilidade que, ao lado do “telencéfalo altamente desenvolvido e o polegar opositor”, permitiu que saíssemos das cavernas*, tal qual Deus nos pôs.


Como é bom sonhar. Não se paga imposto algum e podemos criar as mais impensáveis aventuras, propósitos e criações. Jovens são especialistas nisto. Jovens sonham fácil. Jovens sonham com um futuro brilhante, um casamento feliz ou tudo o que os possa fazer felizes.
Uma das diferenças entre os jovens e os velhos é a capacidade de sonhar, intrínseca no primeiro grupo, adormecida no segundo.


Porque o tempo tem a capacidade de diminuir nossa capacidade onírica?


Para um jovem é adequado ser sonhador, posto que todas as alternativas estão disponíveis em sua frente. Qual caminho devo seguir? Há vários! Tudo ainda é possível e cada decisão pode nos levar a lugares incríveis. Podemos tomar decisões responsáveis que nos levem ao prazer ou irresponsáveis que nos causem sofrimento – ou vice-versa – não há regras muito definidas.
Um fato é que algumas escolhas eliminam outras. Algumas portas que abrimos fecham outras e a vida torna-se um grande funil, o qual limita possibilidades e sonhos. Daí os velhos não terem, na lógica humana, muitas opções.


Outro fator é que o tempo não é elástico. Quando jovens, sequer lembramos-nos de sua existência, pois “eu tenho todo tempo do mundo”. Decorrido este, nosso relógio biológico vai avisando que não temos mais muitas oportunidades para errar, ou seja, o racional suplanta o emocional. Os sonhos não encontram mais muito espaço.


Sonhar é coisa de jovem!


Sonhar é coisa de jovem?


Tem um trecho na Bíblia que diz que quando o Espírito Santo for derramado sobre as pessoas “os velhos sonharão”... Este trecho é muito interessante, pois o autor em seu discurso começa a inverter as características próprias dos jovens e dos velhos.


Alguém já disse: “...nunca roube o sonho de ninguém, pois esta pode ser a única coisa que ela tenha...”.


Lembro-me de quando eu era criança. Como eu era parecida com as demais... Como eu sonhava! Em minha imaginação eu criava um futuro brilhante para mim, cheio de coisas boas. Alguns anos e cicatrizes mais tarde eu perdi a capacidade de sonhar. Isto aconteceu num momento especialmente difícil, no qual as muitas perdas massacraram minhas esperanças, inclusive entrei em depressão. Não via em minha frente razões que pudessem justificar a minha existência e não sonhava mais, nem dormindo, nem acordado.


Creio que um dos grandes milagres que de Deus em minha vida foi a minha reabilitação onírica.
Se estou usando este computador ou a internet, foi porque pessoas sonharam em criar novas tecnologias. O mundo roda em função dos sonhos de alguns.


Você e eu rodamos quando sonhamos e ficamos estagnados quando este vai embora.

Não perca a sua capacidade de sonhar. Brigue com si mesmo para manter esta capacidade acesa! Caso ela esteja adormecida “desperte seus sonhos”. O Espírito Santo permite que velhos sonhem. Veja quantas pessoas construíram coisas interessantes já em idade avançada! Seria até enfadonho citar algumas destas pessoas aqui.


Se o medo nos paralisa, o sonho nos dá asas!

Gostaria que você assistisse este filme, que tem muito à ver com o que estou dizendo e está sendo o grande hit da internet nesta semana. Imagine: Uma senhora escocesa interiorana que não teve grandes oportunidades na vida porque viveu para cuidar de sua mãe doente – nunca sequer teve um namorado! Uma vida desperdiçada? Mas, apesar de tudo, ela sempre teve um sonho: ser uma cantora profissional. Nunca desistiu deste sonho impossível.

Neste filme ela conta o seu sonho e, claro, é ridicularizada publicamente. Mas veja o que aconteceu depois.


Ainda bem que Susan, mesmo no alto dos seus 47 anos de idade não desistiu do seu sonho. Não desista você dos seus.


video
*Momento exegético-hermenêutico:
Questionado por um leito, apresento esta linha de raciocínio: Estivesse você hoje numa floresta, sem ferramentas de metal, sem noções construtivas de habitação, o que você preferiria para melhor alojar-se: uma árvore ou numa caverna? Claro que a segunda opção é mais adequada para uma pessoa que usa racionalmente o telencéfalo altamente desenvolvido dado por Deus. Não há dúvida que Adão, inteligente como era, preferiu a praticidade, segurança e o conforto de uma caverna do que viver em ávores ou arbustos, como um macaco.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

PERSISTÊNCIA.



O mulato* Barack Hussein Obama III conseguiu um feito inédito. Como primeiro mestiço a ocupar a Casa Branca, a fez negra, abrindo caminhos para que em breve ela seja também oriental e quem sabe até silvícola. Apesar do maciço apoio da mídia, intelectuais e artistas (o que deu todo o charme necessário ao candidato) Obama jamais chegaria lá sem persistência, pois sabemos que os obstáculos que a vida impôs a ele não foram poucos nem pequenos. Este mérito é dele.

Outro presidente, também mestiço, presenteado com uma vida ainda mais dura e mais recheada de obstáculos, que nem sempre obteve apoio tão óbvio da mídia, também foi muito persistente. Quando muitas achavam que a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva seria um perpétuo fracasso, ele leva... Leva e faz história. Que persistência este garoto pobre teve...

(Não faço aqui, óbvio, apologia a partidos, candidatos ou plataformas políticas, mas apenas faço uso destas duas ilustrações contemporâneas de grande persistência.)

A palavra persistência tem estado tão persistente em minha mente nestes últimos dias que irei refletir um pouco mais nela.

Grandes homens e grande mulheres possuem muitas características em comum, sendo que uma delas é a persistência. Ninguém que realiza um grande feito, seja qual for, o realiza sem persistência, desde manter um matrimônio vivo, até erguer um império ou uma ONG.

Na vida, sempre encontraremos obstáculos. Eles fazem parte dela. Como diz um amigo: “Os problemas são inerentes à vida”. Sim, eles somente se esgotarão na morte. Posto que não queremos morrer, devemos aprender a viver com problemas, dificuldades e obstáculos. Eles simplesmente existem, aparecem, surgem volta e meia. Para vencê-los é necessário persistência. Persistir na vida. Persistir em viver.

De fato, a vida não é um conto de fadas, mas a persistência pode transformar um terreno baldio num jardim. Todo jardim é fruto do árduo trabalho de alguém – ele não se forma sozinho. Jardins atraem borboletas - já disseram. O belo nunca se forma sozinho. Filhos não se educam sozinhos, mas pela persistência dos pais. Até o idílico pôr-do-sol foi feito por alguém – nosso Pai.

Sem persistência não haveria evolução humana e você não estaria lendo estas minhas palavras transformadas em bits e bites e convertidas em imagens até centenas de quilômetros distante de mim.

Jesus nos diz que se não formos como crianças, não alcançaremos o Reino Eterno. (Aqui o paradoxo cantado em verso e prosa: “Todo mundo quer ir pro céu, mas ninguém quer morrer).

Jesus ensino que o Reino Eterno pertence às crianças. É delas. Se a elas nos assemelharmos, poderemos obter um quinhão. Muitas são as qualidades de uma criança que devem ser imitadas pelos adultos: facilidade em perdoar, facilidade em não guardar mágoas e rancores, alegria com pouco... Mas dentre outras, uma qualidade há que me chama atenção: persistência!

Criança é persistente. Caso contrário, a humanidade ainda estaria engatinhando. Mas a criança não desiste de tentar andar, mesmo levando tombos e mais tombos e até ferindo-se. Quantas vezes nós, adultos, desistimos de um sonho já nos primeiros tombos ou obstáculos... Quantas vezes achamos que a vida é uma aventura apenas para profissionais e não para amadores, como nós.

As crianças são seres super interessantes, fantasticamente simples, mas persistentes... Devemos nos espelhar nelas, aprender com elas, como ensinou Jesus, pois elas não se deixam parar pelos obstáculos, não se deixam parar por nada. Somos todos resultado de crianças persistentes. Eu ando, você também fala... E fizemos isso erro apos erro até chegarmos aqui para escrever ou ler este texto.

O livro intitulado “Eclesiastes”, escrito há quase 2.500 anos atrás, cuja autoria é dada ao Rei Salomão, fala muito da persistência e nos dá orientações práticas. (Alguns vêm nestas orientações sabedoria, as seguem e acabam por receber uma vida mais legal. Outras perdem muito tempo tentando convencer outros que não foi o Rei Salomão quem escreveu estas palavras... Por uma irrelevância, perdem oportunidades!)

No capítulo 11 deste livro podemos ler: “Quem fica esperando que o vento mude e que o tempo fique bom, nunca plantará nem colherá nada”... “Semeie de manhã e também de tarde porque você não sabe se todas as sementes crescerão bem, nem se uma crescerá melhor do que a outra.”

Semeie! Seja persistente.

Se há uma semente que jamais dará fruto é aquela que não for plantada. Plante!

Semeie em sua vida de manhã e de tarde. De alguma semente o fruto virá. De iniciativas em sua vida conjugal, profissional, emocional ou espiritual, frutos serão colhidos. A despeito dos obstáculos, seja persistente.

A persistência é mais importante do que a motivação, pois a motivação é aquilo que faz com que você queira algo e corra atrás dos seus objetivos, já a persistência faz com que você não desista. Existem muitas pessoas motivadas, mas poucas persistentes. Quantos começam um curso de idiomas, um regime, um projeto e ao primeiro obstáculo, desistem.

O teimoso insiste no erro. O persistente muda a fórmula. O teimoso é um obstinado, quase irracional, não sabe ler as dicas da vida e de Deus, teima no erro.

O Persistente sabe que sementes são feitas para germinar, por isso é perseverante.

No passado, dei muitos cursos para equipes de vendas. Apesar de que a moda neste setor é falar sobre “motivação”, sei que a persistência é que faz a diferença entre um vendedor ou empresário de sucesso e os demais.

Não tenha medo dos obstáculos, pois o medo paralisa.

Há um pensamento que diz que nos portos os navios ficam seguros, mas não foi para isso que eles foram feitos. Precisamos içar as velas e ir para o mar... Escolhendo as rotas e até alterando-as, mas sempre indo, com persistência, em direção a coisas boas e modestas. Não precisamos descobrir a América ou um novo caminho para as Índias. Basta curtir a viagem.
*Mulato no sentido de mestiço mesmo, deixando de lado toda a ideologia ancestral que transformado esta numa palavra "proibida" ou "politicamente incorreta". Não usar o termo mulato não o torna um negro. Como "o mais poderoso do mundo", Obama representa uma vitória sobre o preconceito racial.


---------------------------------------------

ARTE E PROPAGANDA!


Acho este viral abaixo muito legal! Foi uma intervenção promovida pela T-Mobile na Liverpool Station em Londres, logo de manhazinha, quando a turma vai trabalhar. Sem que o público soubesse, uma galera começa a dançar, ela vai crescendo e contagiando muitos. Foram oito semanas de planejamento e ensaios. O resultado foi um brinde à persistência.



video