quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

FELIZ 2009 COM DEUS AO SEU LADO



Um negrão do Harlem, que está hoje com 70 anos, compôs a música Stand By Me, que é considerada uma das 100 composições do Século XX. A letra é linda e a música foi regravada por inúmeros cantores, tendo ficado muito conhecida na versão com John Lennon.



A versão do filme abaixo é um achado, executada por artistas de rua de vários lugares do mundo. Esta versão foi produzida pela Fundação Tocando pela Mudança (Playing For Change).



Esta música diz que, "não importa quem você seja, não importa para onde você vá, não importa quanto dinheiro você ganhe em sua vida, não importa quanta liberdade você tenha, você precisa de alguém do seu lado.”



Que Deus continue a seu lado durante todo o ano de 2009.



Que Deus abençoe e guarde você.



Eu Deus faça resplandecer o seu rosto sobre você.



Que Ele dê a você a paz.



Tenha um ótimo novo ano com paz, Graça e bênçãos, ou seja, em 2009, ponha Deus ao seu lado!
Mas, sobretudo, como "melhor é dar do que receber", que você fique ao lado de alguém em 2009.
Você dê apoio a quem necessitar (mesmo que você não goste desta pessoa),
Você não seja irônico com quem você julga inferior, mas amorosamente, seja paciente.
Você não ofenda, "não retribuindo o mal com o mal, mas retribuindo o mal com o bem".
Seja tolerante em 2009, nem todos são tão bons quanto você se julga ser: Fique do lado de alguém!
Que você dê o que você deseja para você.
Que em 2009 você fique emocionalmente do lado de pessoas, dando suporte.



Agora, curta STAND BY ME, de Ben E. King:


(Tradução por Jackson Emílio)

Quando a noite tiver chegado
E a terra estiver escura,
E a lua for a única luz que veremos,
Não, eu não terei medo
(Não, eu não terei medo)
Desde que você fique,
Fique comigo!

Então
Fique comigo.
Oh, fique comigo,
Oh, fique
Fique comigo,
Fique comigo...

Se o céu que vemos lá em cima
Desabar e cair,
Ou as montanhas desmoronarem no mar,
Eu não chorarei, eu não chorarei
Não, eu não derramarei uma lágrima,
Desde que você fique
Fique comigo!

Quando você estiver com problemas,
você não contará comigo?
Oh, conte comigo!
Oh, você não ficará agora?
Conte comigo



Versão Original


When the night has come

And the land is dark

And the moon is the only light we'll see

No I won't be afraid,

No I won't be afraid

Just as long as you stand, stand by me



So darling, darling

Stand by me,

oh, stand by me

Oh stand, stand by me,

Stand by me


If the sky that we look upon

Should tumble and fall

Or the mountains should crumble to the sea

I won't cry, I won't cry

No I won't shed a tear

Just as long as you stand, stand by me


Whenever you're in trouble,

won't you stand by me

Oh stand by me,

oh won't you stand now?

stand by me

video

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

PARE COM PARADIGMAS: ENXERGUE LONGE!



As maiores lutas que vivemos diz respeito a nossos paradigmas, nosso jeito “certo” de ver e de fazer coisas.
Se tinha algo que Jesus não gostava era da religiosidade, ou seja, o hábito de criar paradigmas (transformar hábitos em dogmas).
Paradigmas são prisões que nos impedem de enxergar longe.
Ao contrário, Ele era mestre em fazer as pessoas enxergarem além dos costumes religiosos e assim apresentava uma forma de viver o Reino de Deus de maneira leve.
"Venham a mim aqueles que estão cansados e sobrecarregados que eu vos aliviarei".
Jesus trás alívio e leveza. Mostra um tipo de religião que não exige esforço ou sacrifício: Ele já sacrificou-se.
Quantas pessoas que não se aproximam de Jesus por medo da religião?!

Como fruto do meio e de nossas experiências, vamos criando formas de pensar e agir que se perpetuam em nossas vidas, assim, não apenas qualidades, mas também defeitos cristalizam-se, conceitos convertem-se em verdades e nos perdemo numa miopia existencial.

Jesus foi uma pessoa que viveu quebrando paradigmas. Inúmeros. O jeito dos religiosos verem e fazerem as coisas foi subvertido pelo discurso de Jesus. Ele ousou quebrar todos os paradigmas humanos.

Uma pena que o cristianismo não tenha conseguido fazer a mesma coisa que Jesus, mas ao contrário, em nossa limitada capacidade de imitar o Mestre, muitas vezes pensamos que estamos sendo livres como Cristo, mas, na verdade, estamos criando novos paradigmas que aprisionam.

Jesus falou que devemos perdoar o outro sem reservas: “Dar a outra face” é uma loucura em qualquer cultura humana, pois quebra o paradigma básico da justiça humana: Olho-por-olho!
Jesus disse também que se quisermos fazer alguma diferença no mundo, devemos servir ao outro e AMAR nosso vizinho do mesmo jeito que nós nos amamos. E assim ele foi quebrando paradigmas humanos, pois Ele ainda diz que amar nossos familiares não significa absolutamente nada, não é um mérito, pois este é um comportamento natural e instintivo, mas se quisermos ser bons, devemos AMAR nossos inimigos.

Cara! Quanta quebra de pardigmas podemos encontrar no discurso do amor radical de Cristo.

A Igreja, após Cristo, obteve sucesso em promover a mensagem de Dele, mas não obteve tanto sucesso em reproduzir o seu comportamento, ao contrário, caminhou criando paradigmas. O pior paradigma é o paradigma da religião, pois acaba virando dogma. Comportamentos, usos e costumes que são sacralizadas.

Quando um paradigma é sacralizado, vira um dogma de fé e quem ousar quebrá-lo, torna-se herege, pois o paradigma passou a ser considerado um 'costume santo'.

Logo que eu iniciei meus estudos teológicos, uma amiga muito querida olhou para mim e disse que eu não tinha “perfil” para ser pastor, pois eu era muito “moderno”. Eu apenas ri e brinquei muito tempo com ela sobre esta questão. Mas o que ela disse representa o paradigma de muitas pessoas sobre o ministério pastoral. Ainda hoje, muitos olham para minha forma de vestir, pensar, falar, viver e analisam (outros poucos olham e dizem): “Mas você não tem ‘jeito’ de pastor”!

Me divirto com estes paradigmas!

Jesus quebra os paradigmas! JESUS ENXERGA LONGE!

Jesus não faz acepção de pessoas, ele também aceita os pastores cafonas, da mesma forma que ele aceita os elegantes. Ele também aceita os crentes conservadores, assim como aceita os crentes modernos. Ele aceita os pecadores da mesma forma que ele aceita os demais, os que supõem serem melhores. Ele veio para os que pensam serem sadios, assim como ele veio para os doentes.

Enxergo inúmeros paradigmas na Igreja Metodista (a que pastoreio): Costumes que viraram dogmas e foram santificados.
Nossa missão é fazer o que Cristo fazia: não preocupar-se com as instituições humanas, mas enxergar longe, quebrando paradigmas para a implantação do Reino de Deus, que é leve!
A religião não é Deus, mas uma instituição. Vejam neste filme como que os paradigmas podem atrasar as vidas das pessoas e instituições. Muitas vezes temos levada nossas vidas sem enxergar além.
O Reino é leve! Se é pesado, não é Reino de Deus

video

QUEM VOCÊ ALIMENTA?



Uma noite, um velho índio contou ao seu neto sobre a guerra que acontecedentro das pessoas.



Ele disse: 'A batalha é entre dois 'lobos' que vivem dentro de todos nós'.



Um é Mau: é a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância,pena de si mesmo, culpa; ressentimento, inferioridade, mentiras, orgulhofalso, superioridade e egoísmo.



O outro é Bom: é alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade, humildade,bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé...



O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô:

- Qual lobo vence?

O velho índio respondeu:

- Aquele que você alimenta....
COLABORAÇÃO: JULIANE, LÁ DO CANADÁ!
CRÉDITO DA IMAGEM: http://www.goldsteinusa.com/

terça-feira, 25 de novembro de 2008

COMO QUER SEXO HOJE? SUJO OU LIMPO?



Lá por 1894 uma tal Ruth Smythers, esposa de um pastor metodista, escreveu um livro intitulado "Sex Tips for Husband and Wives" (Dicas de sexo para maridos e esposas) onde oferecia conselhos para jovens casais. Estamos falando da época vitoriana quando as relações sexuais eram consideradas mais próprias de rebeldes e de gente sem ter o que fazer do que uma forma de dar prazer ao corpo. Na seqüência alguns dos conselhos de Ruth:

A esposa deverá estar sempre alerta para manter o mínimo de relações sexuais e limitar a qualidade e o grau das mesmas.

Deve se lembrar em conta que um marido egoísta e sensual sempre poderá abusar sexualmente de sua esposa, em qualquer caso, o sexo deve ser pouco praticado, muito pouco mesmo, porque de outra forma poderia se converter em orgia luxuriosa.

A maioria dos homens são pervertidos por natureza e se dermos a mínima oportunidade, seremos envolvida em problemas tais como fazer amor em posições estranhas ou ainda que te beijem por todo o corpo e vice-versa.

A recém casada poderá permitir um máximo de duas breves relações sexuais à semana e à medida que o tempo vá trascorrendo fará todo o possível para reduzir a freqüência das mesmas.

Fingir uma doença, a falta de sono ou as dores de cabeça podem ser seus melhores aliados.

Para muitos maridos o melhor do ato sexual encontra-se no relaxamento, por causa da exaustão, que vem logo após a relação. A esposa deverá assegurar que esse relaxamento seja mínimo, de outra forma o marido poderia se ver tentado a repetir.

As boas esposas deverão estar sempre em contínua aprendizagem e pôr em prática novos métodos para dissuadir o marido quando este sinta-se excitado sexualmente. Iniciar qualquer tipo de discussão antes da relação é um método muito eficaz.

A esposa nunca permitirá que seu marido possa observar seu corpo nu e nunca permitirá que ele lhe mostre o seu.

Se teu marido tentar te beijar na boca gire a cabeça delicadamente.

Se levantar sua blusa e tentar beijar qualquer outra parte do seu corpo reage imediatamente colocando rapidamente a blusa, pule da cama diga que tens que ir ao banheiro.

A esposa se manterá completamente em silêncio enquanto o marido sopra e ofega durante o ato e sob nenhuma circunstância pronunciará palavra alguma durante o mesmo ou qualquer outro tipo de exclamação.

Coitados dos nossos bisavós (e das "nossas" bisavós também) ...

Na verdade, a Bíblia nada fala sobre a vida sexual íntima do casal, o que subentende-se que, dentro de quatro paredes, o amor é o limite. Entretanto a moral sempre influencia no que um grupo entende por certo ou errado no quesito vida sexual conjugal. Moral é o conjunto de usos e costumes, baseados no senso comum, socialmente aceitos por um grupo, portanto, a moral varia de época, cultura, país, etc.

Sexo é dom de Deus para ser desfrutado dentro de uma relação estável.
Ou seja, para um casal, sujo é apenas aquele sexo praticado antes do banho!
O filme a seguir é um comercial premiado, muito engraçado, que ironiza a castidade pré-nupcial. Claro que uma situação tão bizarra como a do filme raramente acontece.

video

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

TESTEMUNHO DE ZAQUEU



Imagine, por um instante, que Zaqueu, sim aquele publicano que morava em Jericó, homem rico e de baixa estatura se convertesse numa igreja que prega a Teologia da Prosperidade hardcore, ou coisa semelhante. E então os seus líderes sabedores de sua conversão e diante do fato de que ele era uma pessoa importante, a bíblia o chama de maioral dos publicanos, aproveitasse a situação a fim de fazer propaganda de sua organização com o fim de persuadir outros a se agregarem a ela. Suponha ainda que Zaqueu fosse convidado num programa ao vivo, e uma multidão tanto na igreja como pela TV estivesse assistindo. A reunião é chamada de Congresso dos Empresários, onde se alardeia que determinada pessoa depois que foi ao congresso e que participou das correntes dos 96 ou dos 813 obteve seu triunfo financeiro, chegou lá, comprou casas e carros, tem uma gorda conta bancária, e está cada vez mais expandindo os negócios, ganhando muito dinheiro.


Então o pastor pega o microfone e convida irmão Zaqueu para testemunhar.- Irmão Zaqueu, conte como era sua vida antes de chegar aqui? Indaga o pastor.Zaqueu então responde:- Pastor, eu era um homem com a alma sobrecarregada de pecado, rejeitado por todos do meu povo, mas principalmente distante de Deus pelo meu pecado.


O pastor, então, não gostando muito deste assunto, pede para Zaqueu falar sobre sua condição financeira. O que Zaqueu responde:- Ah! Querido, era exatamente isto o meu problema aos olhos de Deus.Então o pastor animou-se.- Fale-me mais do que ocorreu em sua vida.Zaqueu afirma:- Eu só queria ganhar dinheiro, ficar cada vez mais rico.O pastor indagou:- Mas agora depois que você se converteu como esta a sua situação? Melhorou?- No dia em que encontrei Jesus, querido pastor, respondeu Zaqueu - ele me libertou deste engano, desta ambição desgraçada que me acorrentava, por dinheiro eu fazia tudo, ameaçava as pessoas, era ganancioso e materialista.- Mas irmão Zaqueu a sua situação melhorou? Questionou o pastor.- Claro! Respondeu Zaqueu. - Depois que me converti, o fardo deste terrível pecado foi tirado, encontrei Jesus e nele encontrei salvação verdadeira.


O pastor interrogou:- Sei, Zaqueu,que isto é bom, mas o que eu me refiro é sua situação econômica, creio que uma vez que você era rico, agora você se tornou milionário, não foi mesmo?- Não, não, não! Pelo contrário quando reconheci meu terrível pecado e me converti crendo no Senhor Jesus fiquei financeiramente pobre. Eu disse naquele dia em que encontrei com a graça de Deus revelada em Jesus: “Resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e; se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais.[Lc 19:8] Disse isto, na frente de todo mundo, para que todos ouvissem e testemunhasse a grande transformação no meu coração. Não somente disse como fiz. Quando dei aos pobres a metade do que tinha e restitui o que havia tomado indevidamente dos outros, não ficou muita coisa, pelo contrário fiquei pobre! Ou seja, ao me converter, empobreci financeiramente. Mas a minha felicidade e alegria não é por causa do que tinha e perdi, na verdade aquilo era minha infelicidade. Minha felicidade é porque achei o Verdadeiro Tesouro [Mt 13:44], a Pérola de Grande Valor [Mt 13:45-46]. Sim pelo sangue de Cristo ele me lavou e me resgatou deste vil pecado, e esse sangue foi derramado na cruz por amor de mim, sangue preciosíssimo que nem toda riqueza do mundo é capaz de se comparar ao seu valor [I Pe 1:18-19]


Depois de ouvir o testemunho do irmão Zaqueu, o pastor o aconselhou:- Zaqueu, você precisa vir para a Sessão do Descarrego e cumprir as setes semanas da vitória, depois o espírito da miséria que vive sobre você sairá e essa maldição financeira será desfeita e quebrada.


O pastor ao observar que a platéia estava calada e pensativa pelo testemunho de Zaqueu, então falou:- Meu amigo, minha amiga. Precisamos entender que há pessoas que estão iludidas com esta mensagem falsa que Zaqueu compreendeu. Devemos lembrar que Deus é o Deus da prata e do ouro e que é da vontade dele que todos sejam ricos. Amém pessoal??? E a clientela gritou: Amém!!!!!
(contribuição do Pr. Luiz Correia)

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

O NOVO BOM SAMARITANO ???



Rubem Alves é um livre-pensador. Ele diz que : "Jesus sabia que as estórias são o caminho para o coração. Por isso contava parábolas. As parábolas de Jesus eram sempre feitas em torno de situações da vida naquela época. Se ele vivesse hoje suas parábolas seriam diferentes." Assim, ele propõe esta revisão abaixo.



“O Bom Samaritano"


“E perguntaram a Jesus: “Quem é o meu próximo?“ E ele lhes contou a seguinte parábola:Voltava para sua casa, de madrugada, caminhando por uma rua escura, um garçom que trabalhara até tarde num restaurante. Ia cansado e triste. A vida de garçom é muito dura, trabalha-se muito e ganha-se pouco. Naquela mesma rua dois assaltantes estavam de tocaia, à espera de uma vítima. Vendo o homem assim tão indefeso saltaram sobre ele com armas na mão e disseram: “Vá passando a carteira“. O garçom não resistiu. Deu-lhes a carteira. Mas o dinheiro era pouco e por isso, por ter tão pouco dinheiro na carteira, os assaltantes o espancaram brutalmente, deixando-o desacordado no chão.


Às primeiras horas da manhã passava por aquela mesma rua um padre no seu carro, a caminho da igreja onde celebraria a missa. Vendo aquele homem caído, ele se compadeceu, parou o caro, foi até ele e o consolou com palavras religiosas: “Meu irmão, é assim mesmo. Esse mundo é um vale de lágrimas. Mas console-se: Jesus Cristo sofreu mais que você.“ Ditas estas palavras ele o benzeu com o sinal da cruz e fez-lhe um gesto sacerdotal de absolvição de pecados: “Ego te absolvo...“ Levantou-se então, voltou para o carro e guiou para a missa, feliz por ter consolado aquele homem com as palavras da religião.


Passados alguns minutos, passava por aquela mesma rua um pastor evangélico, a caminho da sua igreja, onde iria dirigir uma reunião de oração matutina. Vendo o homem caído, que nesse momento se mexia e gemia, parou o seu carro, desceu, foi até ele e lhe perguntou, baixinho: “Você já tem Cristo no seu coração? Isso que lhe aconteceu foi enviado por Deus! Tudo o que acontece é pela vontade de Deus! Você não vai à igreja. Pois, por meio dessa provação, Deus o está chamando ao arrependimento. Sem Cristo no coração sua alma irá para o inferno. Arrependa-se dos seus pecados. Aceite Cristo como seu salvador e seus problemas serão resolvidos!“ O homem gemeu mais uma vez e o pastor interpretou o seu gemido como a aceitação do Cristo no coração. Disse, então, “aleluia!“ e voltou para o carro feliz por Deus lhe ter permitido salvar mais uma alma.


Uma hora depois passava por aquela rua um líder espírita que, vendo o homem caído, aproximou-se dele e lhe disse: “Isso que lhe aconteceu não aconteceu por acidente. Nada acontece por acidente. A vida humana é regida pela lei do karma: as dívidas que se contraem numa encarnação têm de ser pagas na outra. Você está pagando por algo que você fez numa encarnação passada. Pode ser, mesmo, que você tenha feito a alguém aquilo que os ladrões lhe fizeram. Mas agora sua dívida está paga. Seja, portanto, agradecido aos ladrões: eles lhe fizeram um bem. Seu espírito está agora livre dessa dívida e você poderá continuar a evoluir.“ Colocou suas mãos na cabeça do ferido, deu-lhe um passe, levantou-se, voltou para o carro, maravilhado da justiça da lei do karma.


O sol já ia alto quanto por ali passou um travesti, cabelo louro, brincos nas orelhas, pulseiras nos braços, boca pintada de batom. Vendo o homem caído, parou sua motocicleta, foi até ele e sem dizer uma única palavra tomou-o nos seus braços, colocou-o na motocicleta e o levou para o pronto socorro de um hospital, entregando-o aos cuidados médicos. E enquanto os médicos e enfermeiras estavam distraídos, tirou do seu próprio bolso todo o dinheiro que tinha e o colocou no bolso do homem ferido.Terminada a estória, Jesus se voltou para seus ouvintes. Eles o olhavam com ódio. Jesus os olhou com amor e lhes perguntou: “Quem foi o próximo do homem ferido?“


Rubem Alves, julho de 2002


Vamos lembrar que para os Judeus, os Samaritanos eram considerados inimigos e indignos do Reino de Deus, por serem pecadores e hereges. Quando Jesus contou esta parábola, em sua versão original, ele ofendeu muitíssimo os líderes religiosos judeus ao sugerir que um Samaritano poderia ser "melhor" que um judeu religioso.
O que Jesus tentava ensinar é que todos somos pecadores e, mesmo aqueles que os religiosos consideram os piores pecadores, podem ser melhores que estes religiosos em algumas áreas de suas vidas. Ninguém é melhor que ninguém, mas a Graça de Deus é tudo por todos!
Odiemos o pecado, mas amemos o pecador.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

EU QUERO TEU COLO, SENHOR!


A psique é mundo de mistérios. Os profissionais dedicados a compreender a alma humana reconhecem que mesmo com os avanços da psicologia, muito ainda há que se caminhar neste terreno. O fato é que na alma, todos os nossos sentimentos ali sediados vivem em constante movimento: conflitos, harmonias, medos, seguranças, esperanças, paixões... Apesar de o homem não ter desvendado os mistérios da alma, sabemos que Deus, quem a criou, tudo sabe.

Eu nunca fui um cara muito afeito a relacionamentos afetivos. Talvez como fruto de uma infância e adolescência com pais pouco presentes. O fato é que cresci sem saber dar ou receber carinho e afeto e, como tive que me virar sozinho por muito tempo, acabei tornando-me um ser bastante egoísta, pois entendia que seu eu não olhasse por minhas necessidades, talvez ninguém o fizesse.

Um temor que eu tinha era ter filhos, pois supunha que eu seria o pior do pais, crendo que jamais conseguiria dar aos meus filhos carinho e afeto. Aquela história de que “pai tira da boca para dar ao filho” soava muito estranho para mim e eu não acreditava que eu seria capaz de fazer isto, uma vez que em primeiro lugar vinham as “minhas” necessidades.

Descobri que realmente “somos como os animais” (como já disse Salomão – nosso velho conhecido), pois quando minha filha nasceu, tudo isto se dissipou e tornei-me justamente o contrário: um pai superprotetor, superpresente ou “supermãe” – segundo o paradigma latino-americano. Fui abençoado, creio, pois meu temor não se confirmou, mas minha alma reagiu à paternidade no extremo oposto. A natureza humana tem dentro de si uma semente de paternidade ou maternidade latente. Se inicialmente muito preocupado com aquele bebê, com o tempo veio a alegria do equilíbrio.

Deus é pai!

O bom pai ajuda, socorre, sustenta, levanta, mas também ensina, corrige e até repreende quando necessário, não sendo pai ausente, mas importando-se com nosso futuro.

A Bíblia ensina que, em Cristo, todas as pessoas mudam de status quo ante o criador: de criaturas somos transformados em filhos, e como filhos de Deus, somos irmãos de Jesus e, por direito, herdeiros com ele... Herdeiros do Reino de Deus!? Uau! Os que estão em Cristo, morarão na casa do Pai. Que conforto saber que este mundo e nossa vida terrena passam, mas que há uma promessa de vida eterna e tranqüila, sem choro nem vela, juntinho de Deus. Mas o “bicho-pega” porque esta promessa não é para todos, pois “quem não aceita Jesus, já está condenado”.

Querendo fugir da condenação, muitos não aceitam esta parte do Evangelho, mas rejeitam estas palavras de Jesus e criam infinitas e bizarras filosofias para tentarem explicar as várias maneiras de existência ou inexistência da vida eterna.

Eu quero o teu colo, Senhor!

Livres da psique humana, da miséria física e da angústia social, lá, nos encontraremos num mundo que não é este mundo, que não funciona na lógica deste mundo, onde mérito não existe e a Graça é tudo. Mundo onde Deus é pai presente, pai que nos dá colo, abraço apertado, carinho... Como já foi dito pelo profeta, “um lugar onde não haverá nem choro nem ranger de dentes”.

O bom é que deste "colo do Pai" a gente já pode desfrutar desde já. Não foram poucas as vezes em que eu clamei ao Pai pela sua ajuda, socorro, misericórdia e pude sentir suas mãos espirituais me sustentando, me dando forças para viver, firmando meus passos para que eu pudesse continuar caminhando, me ensinando pacientemente, para que eu não mais erre tanto!
Este amor constrangedor igualmente nos constrange a amar as pessoas que nos rodeiam, tirando-nos do egoísmo e individualismo.

Esta é a minha esperança e por ela vivo.

Veja neste vídeo o que um pai amoroso é capaz de fazer por um filho com sérias limitações. Pensando nisto, saiba que nosso “Pai Celeste” também nos carrega em nossas limitações diárias.

video

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

ESPERANÇA 2



A esperança é a mola que move o mundo. É ela que nos faz levantar, trabalhar, inventar, criar, desejar, arriscar, produzir, reproduzir, insistir, tentar e tentar novamente. A esperança é a matéria prima da religião. A esperança é a energia dos inventores.

Quando perdemos a esperança, perdemos a razão de viver e a razão de morrer.

“A esperança vê o que não existe no presente,
existe só no futuro, na imaginação. A imaginação
é o lugar onde as coisas que não existe, existem.
Este é o mistério da alma humana: somos
ajudados pelo que não existe, quando temos
esperança, o futuro se apossa dos nossos corpos.
E dançamos. É, pois preciso estar embriagado de
esperança e quem é possuído de esperança fica
grávido de futuros... Aqueles que ouvem a
melodia do futuro plantam árvores em cuja
sombra nunca se assentarão, mas não importa.
Eles se alegram imaginando que as crianças
amarrarão balanços em seus galhos. E assim
todos que sonham plantam árvores”.
Rubem Alves


Não desista dos seus sonhos!

A árvore representa bem a esperança. Quando plantamos uma semente estamos tendo um aatitude de fé e de esperança. estamos acreditando no potencial que existe na semente. A semente não é árvore, mas a semente é a possibilidade, a esperança de uma sombra ou de uma fruta ou de um balaço para uma criança rir bastante enquanto não cresce. Uma semente guarda um enorme potencial.

Jesus falou sobre disse dizendo que se a nossa fé for como uma semente de mostarda, poderemos mover montanhas, pois a semente, se plantada e regada crescerá e virará algo frande que será útil para outros.

Meu sonho é ser semente plantada. Minha esperança é ser planta crescida. Meu objeto de desejo é fé inquebrantável!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

ESPERANÇA 1






Em cinco anos, o brasileiro será o povo mais feliz do mundo. Pelo menos, é o que ele espera. Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com o Instituto Votorantim, com base em dados coletados pelo Instituto Gallup com mais de 130 mil pessoas em 132 países, revelou que os brasileiros têm o nível mais alto de expectativa de felicidade em relação ao futuro: 64% dos entrevistados acreditam que terão felicidade suprema até 2013. Em uma escala de 0 a 10, a satisfação tupiniquim em cinco anos será de 8,28.


A explicação para tanto otimismo juvenil é a transformação no cenário econômico brasileiro. Só em 2007, foram criados 1,6 milhão de novos empregos formais, e 91% deles ficaram com pessoas de 15 a 29 anos. Nesse período, a renda do jovem gerada pelo trabalho aumentou 10,5% ao ano e seu nível de escolaridade também aumentou 1,75%. Agora ele passa 10,4 anos na escola, contra 9,5 anos em 2003. Mas a explicação não pode ser apenas técnica, pois, creio eu, existe um fator sociológico que não pode ser: o alto nível de esperança presente ma população brasileira.
Alguém já disse que nós não devemos tirar as esperanças de ninguém, pois pode ser que esta seja a única coisa que ela tenha. De fato, se buscamos viver, somente buscamos porque temos esperança que “as coisas podem melhorar”, sendo que tais “coisas” podem ser definidas como situação econômica, relacionamento conjugal, crise existencial, amor não correspondido, planos frustrados...


Há um mito grego que narra a chegada da primeira mulher à Terra e, com ela, a origem de todas as tragédias humanas. Essa história chegou até nós por meio do poeta grego Hesíodo, que viveu uns setecentos anos antes de Jesus andar pela palestina. De acordo com o mito, o titã Prometeu presenteou os homens com o fogo para que dominassem a natureza. Zeus, o chefão dos deuses do Olimpo, que havia proibido a entrega desse dom à humanidade, arquitetou sua vingança criando Pandora, a primeira mulher. Antes de enviá-la à Terra, entregou-lhe uma caixa, recomendando que ela jamais fosse aberta. Dentro dela, os deuses haviam colocado um arsenal de desgraças para o homem, como a discórdia, a guerra e todas as doenças do corpo e da mente mais um único dom: a esperança.

Vencida pela curiosidade, Pandora acabou abrindo a caixa. Neste seu ato, Pandora, assim como sua outra companheira também posta na terra pelo Deus dos Hebreus (Eva), acabaram criando uma grande confusão por não obedecerem, ou melhor, por serem curiosas demais. Assim, a pequena Pandora abriu a caixinha proibida liberando todos os males no mundo, mas a fechou antes que a esperança pudesse sair.

Essa metáfora foi a maneira encontrada pelos gregos para representar, num enredo de fácil compreensão, conceitos relacionados à natureza feminina, como a beleza, a sensualidade e o poder de dissimulação e de destruição.

Esperança!

A esperança continua lá, presa na caixinha da Pandora, assim, ela permanece viva dentro do coração e mente de toda a humanidade: Esperança!
Amanhã será melhor.
A vida vai melhorar!
Pra frente é que se anda.
O que seria da humanidade não fosse a esperança? As invenções cessariam. Muitos inventos mecânicos, arquitetônicos, farmacológicos, etc. Existem somente em função da esperança. Quem inventa, inventou somente porque teve, antes do invento, a esperança que algo novo surgiria. A esperança move o coração dos inventores.

A poesia... Poesia é fruto também da esperança. Poetas são... Poetas! Poetas estão no mundo quase impenetrável que está num local de difícil acesso para pessoas normais. Este local fica exatamente entre a realidade em que vivem diariamente em seus corpos físicos que sentem frio, fome e medo e uma outra dimensão, perto do céu. Um local mítico, azul, vizinho da eternidade. E por estarem tão pertinho da eternidade, os poetas acreditam que há possibilidade de algo melhor que o hoje. Eles têm esperança. São movidos pela esperança. Esperança que suas penas, letras e versos os levem para mais perto deste paraíso existencial, ou que, ao menos, possam ajudar pessoas a saírem do mundo material para a dimensão deles, onde a vida fica mais azul.

É a esperança que faz com que milhões de pessoas acordem pela manhã e se dirijam para seus locais de trabalho, para um dia estafante, cansativo.

A Esperança é uma mola propulsora para o homem. Curiosamente, nos evangelhos não há nem um sequer relato de Jesus pronunciar a palavra “esperança”. Jesus não falava de esperança, mas ele falava de certeza. Ele não achava e não cria, mas ele, simplesmente, sabia. Em contrapartida, após os evangelhos, apalavra esperança é citada no Novo testamento dezenas de vezes.
Curiosamente Jesus não pregou sobre a esperança, pois esperança não é coisa de deus, mas coisa de homem. E, na verdade, como esperamos...


A esperança tem sido a mola mestra não apenas da humanidade no que diz respeito às suas questões práticas, mas de forma ainda mais contundente, a esperança tem sido a mola mestra dos místicos, especialmente do cristianismo, pois, para a subsistência do cristianismo, a esperança tem de ser a última a morrer...

CONTINUA SEMANA QUE VEM NA PRÓXIMA POSTAGEM


video

terça-feira, 9 de setembro de 2008

A "RAVE" É A MINHA PARÓQUIA.




Uma coisa legal em Jesus é que ele rompia com a religiosidade e o tradicionalismo sem cerimônias. Em sua época e cultura, a religião pertencia ao "templo" e aos velhinhos e poderosos que tomavam conta do templo. Se alguém quisesse uma bênção, perdão ou aplacar algum sentimento de culpa, tinha que ir ao templo e pagar aos velhinhos por este serviço religioso.


Jesus acabou com esta lógica, pois era ele, em sua juventude, quem ia até as pessoas, e pior, ele as perdoava sem cobrar nada. Jesus saiu das quatro paredes do templo e foi onde o povo estava para levar a Palavra de Deus, assim, ele conversava com pessoas de todo o tipo. Os velhinhos do templo, trancados em suas quatro paredes, não gostavam nadinha daquela revolução herética. Jesus escandalizava os velhinhos do poder, pois comia, bebia e ia em festas: coisas pouco religiosas!


Engraçado que este padrão, inaugurado por Jesus, repete-se sempre na história do cristianismo. Teve um outro cara, um inglês, já no século XVIII, que também rompeu com a lógica de obrigar as pessoas irem para dentro de quatro paredes para receberem algo de Deus, mas ele deciciu sair fora e, como Cristo, saiu para pregar nas ruas, nas praças, nas fábricas, onde tivesse gente. Novamente, os velhinhos detentores do templo não gostaram dele estar imitando Jesus e muitos até falaram muito mal dele e de suas práticas "modernas" e "revolucionárias", mas ele, John Wesley (tanto quanto Jesus), apesar de sofrer difamação, fez história.


Eu tive uma experiência muito legal no fim de semana que passou: Preguei o Evangelho numa "rave" (que para quem não sabe, trata-se de uma festa de música eletrônica). O grupo era grande, foi na cobertura de um shopping center, vários DJ's, música boa, a platéia era composta de pessoas de várias religiões e alguns que não queriam perder tempo com religião, mas a maioria da turma era mesmo de evangélicos, inclusive alguns dos DJ's. Cabelos coloridos, tatoos, roupas extravagantes e nada de drogas ou álcool. Lá pelas 3 da matina chamaram o pastor para pregar. Ele era eu. Me deram sete minutos. Que desafio gostoso! Que bênção não ser original e poder imitar descaradamente Jesus e Wesley, saindo das quatro paredes e indo onde os velhinhos do templo jamais iriam, não privando o mundo de bênção e perdão.


Assim, acabei não sendo nada original, pois como para meus mentores, naquela noite, o mundo foi a minha paróquia.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

DECEPÇÕES



Não é agradável saber que a vida nos reserva algumas decepções:
Relacionamentos supostamente concretos dissipam-se como fumaça.


Lembro-me que por alguns anos eu me alegrava em contar para as pessoas que se eu fosse contar nos dedos meus verdadeiros amigos, uma mão não seria suficiente. Contava isto como sendo uma bênção de Deus na minha vida, mas creio que isto era também algum tipo de orgulho e vaidade. Pois bem, os anos se passaram e já não estou certo se posso manter tal afirmação, mas creio que hoje, numa ousada contagem como esta, sobrariam-me dedos... relacionamentos os quais julguei serem concreto, mas eram fumaça.


Algumas pessoas reputadas por verdadeiros amigos simplesmente não corresponderam às minhas expectativas em momentos que eu contava com eles. O que é menos agradável é que normalmente contamos com os amigos não nos bons, mas nos maus momentos, quando as coisas não são como se esperava ou não estão nos eixos.
Não podemos deixar de esclarecer que uma decepção é fruto de uma expectativa não atendida. Expectativas são construídas por nós mesmos em relação ao outro. Ou seja, nós construímos uma expectativa sobre alguém, entretanto, tal pessoa não é responsável por atender às expectativas por nós criadas. Muitas vezes nossa decepção é fruto de nossa própria maneira de administrar relacionamentos.
Nos bons momentos é sempre mais fácil ter e ser amigo pois é muito gostoso rir junto, entretanto, quando nós não somos boa companhia, quando estamos com alguma crise, quando nossa presença não alegra o ambiente, nesta encruzilhada, a gente pode mais facilmente identificar quem realmente está e quem não está conosco. Que decepção!


Quando o meu balão cor-de-rosa esplodiu e eu descobri a tal decepção, dois tipos de sentimentos me atormentaram profundamente.

O primeiro dizia respeito à minha decepção em sí: "Como pode fulano não ter atendido às minhas expectativas e necessidades justo agora? Quando realmente necessitei?"

O segundo dizia respeito a mim com relação ao outro. Num exercício de auto-análise pensei: "Quantas vezes na vida será que eu já decepcionei alguém? E quantas destas, talvez, até sem o saber?"

A constatação de que eu certamente também já havia decepcionado alguns (ou muitos - não sei) me corroía por dentro. Saber que eu já havia feito alguém sofrer o tanto que eu estava sofrendo era angustiante, doloroso, deprimente.

Mas não tinha jeito. Esta é a natureza humana que, falível e pecadora que é, vive traindo e traindo-se.


Tem uma estória destas na Bíblia e não é uma estorinha de rodapé, é um recorte capital do Cristianismo: A decepção de Jesus com o seu melhor amigo, Pedro, que o negou quando ele mais dor sentia. Não basta dizer que "era vontade de Deus", "Jesus tinha que sofrer mesmo, estava escrito", "Isto era assim mesmo...". Tal atitude seria leviana pois, neste caso, poderíamos dizer o mesmo a nosso respeito quando a gente sofre: "Estou bem, isto era para acontecer mesmo".


Por mais que creiamos que nossos destinos estejam escritos e que não possamos mudá-lo, isto não nos livraria da dor. Pois dor não é racional mas passional. Dor é sentimento. Jesus se decepcionou e sofreu. Jesus previu, mas isto não o livrou da decepção. Dor que o fez chorar, angustiar-se (assim como nós - pois ele era homem também). Dor que o fez suar sangue tamanha angústia ao saber que em instantes ele seria entregue como uma ovelha ao matadouro e os seus seguidores fiéis seriam infiéis e fugiriam todos, até Pedro, seu amigo iria dizer: "Eu? Imagina?! Nem sei quem é este cara. Nunca vi este maluco antes!"


Mas se formos fazer uma retrospectiva bíblica, veremos que muitos foram os grandes homens que tiveram decepções proporcionais e muitos foram os que também desapontaram a tantos outros. A execeção fica apenas para o mestre, Jesus: O único que jamais decepcionou alguém que o buscou!


Se você está decepcionado ou decepcionada com alguém ou alguma circunstância, digo:

Bem vindo ao clube da vida! Pegue a sua carteirinha, mas lute para que você não seja o motivo que trará outros para este clube. Que não seja você quem engrossará estas fileiras.


Vamos sempre lembrar que Deus, pela mediação de Cristo, não se decepciona conosco, pois ele conhece nossas limitações e nos olha pela lente da Graça, que a todos salva e a todos perdoa. Deus conhece os nossos corações profundamente, sem as nossas máscaras e nossas maquiagens do dia-a-dia.


Por falar em máscaras e maquiagem, veja este filme. Como você deve se apresentar para Deus e para as pessoas? De maniera honesta e sincera, ou com maquiagens que uma vez lavadas, vão promover a decepção?

video

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

DEUS É BOM... ELE É MUITO, MUITO BOM...




Se existe gente que se zanga porque Deus é bom, então, existe gente para reclamar de tudo o mais.

Jesus contou a seguinte parábola:

Numa cidade havia muitos desempregados. Porém, certo empresário contratou um grupo e combinou uma diária começando às 6 da manhã. ÀS 9 horas ele saiu e contratou outros. Fez o mesmo às 13, às 15 e às 17 horas. Porém, o que ele dizia agora era: “Vão trabalhar, e darei o que for justo!” Às 18 horas o empresário mandou que seu gerente pagasse os diaristas, começando dos últimos até aos primeiros. Vieram os das 18 horas e receberam uma diária cheia. E, assim, até aos que haviam chegado às seis da manha, todos receberam a mesma coisa. Então, os que haviam chegado antes de todos, e feito muito esforço, zangaram-se contra o empresário, e disseram: “Você está sendo injusto. Está dando a quem trabalhou apenas 1 hora o mesmo que você dá a nós, que sofremos o dia todo.” Assim, respondeu-lhes o empresário: “Amigo, não cometi injustiça contra você. Mas por que os olhos de vocês são maus por que eu sou bom? Acaso não posso fazer o que quero do que é meu? Toma o que dei a você e vai, pois, farei com o que é meu o que eu quiser!”

Jesus contou esta história porque tinha gente zangada em razão da bondade de Deus!

Quase sempre a Graça faz mal a quem é invejoso!

Sim! Porque a pessoa pensa:


“Por que no meu tempo eu ralei tanto e esta nova geração tem tudo tão fácil?”


''Tenho orado tanto e a tantos anos a Deus e Ele acabou por atender ao pedido deste aqui, que nem ora direito e nem é tão bom quanto eu...''


''Poxa, esta pessoa tem a vida tão tranquila. Mas eu... Deus nem olha para meu sofrimento.''


''Já sofri tanto na vida. Será que Deus não poderia fascilitar mais as coisas para mim, assim como ele facilita para fulano, aquele safado?”

Não fique mal porque Deus é bom!

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

"PESSOAS SÉRIAS NÃO HERDARÃO O REINO DE DEUS!" HAHAHAHAHAHAH!



Como a gente tem visto gente séria por aí. Séria não no sentido de responsável, mas no sentido de "carrancuda", cara-fechada, cara-de-que-comeu-e-não-gostou. Ou como já ouví dizer: Cara-de-fome!

Sim, deve ser fome de felicidade! O mais estranho é que para muitas pessoas, as que não riem são consideradas mais responsáveis ou confiáveis que as pessoas que riem, que são, portanto "mais crianças, mais infantis". Que terrível inversão de valores cristãos! Em qual lugar que iremos encontrar risos? No "Céu" ou no "Inferno"? Hahahaha!
Rir das coisas e até de si mesmo demonstra a capacidade de saber que tudo pode melhorar, que tudo é passageiro. É inclusive uma atitude de fé e de esperança: "Don´t worry! Be happy!"

Já vi religiosos, tanto leigos quanto clérigos, que pensam que uma "carranca" bem fechada é sinônimo de espiritualidade e assim vão vivendo, fechando a janela de suas almas para si, para Deus e para o próximo. Que desastre. Que desperdício.

A Bíblia nos orienta que a alegria do Senhor é a nossa força! Portanto, quero sempre estar alegre; e alegre Nele! Com a alegria Dele, que deve ser bem mais engraçada que a nossa, que não é perfeita.


Como alguns adultos tem dificuldade de rir... Mas veja esta estorinha:


"Um dia, Jesus estava ensinando uma grande multidão, que se sentou ao seu redor. Havia muita gente lá, inclusive algumas crianças. Jesus era grande amigo das crianças. Ele amava todas elas e se importava com cada uma. Então, os papais e mamães levaram seus filhos para que Jesus os abençoasse, tocando-os. Mas os discípulos, religiosos, acharam que as crianças atrapalhariam a Jesus. Eles começaram a mandá-las embora. Mas Jesus disse a eles: "Não façam isso. Deixem as crianças virem até mim e não as impeçam, pois delas é o Reino dos Céus"!E disse mais: "_ Digo uma verdade a vocês, que qualquer um que não receber o Reino dos Céus como uma criança, jamais entrará nele." Entao Jesus pegou as crianças em seus braços e as abençoou. As crianças ficaram muito felizes por Jesus se importar com elas. "


Características legais das crianças:


-Perdoam com mais facilidade


-Guardam menos rancores


-Estão dispostas a reiniciar


-Confiam nas pessoas (são inocentes!)


-Não têm vergonha de errar, de perguntar, de não saber...


-Riem de tudo com facilidade e riem delas mesmas!


Ah! Como estão numa escala espiritual muito acima da nossa!
Mas também já foi dito que o Reino dos Céus pertence "aos pobres". Sem querer entar num embate teológico irrelevante sobre isto, quero apenas lembrar que o pobre ri mais do que o rico. Como diria um velho filósofo francês: "Felizes são os ignorantes...".
Cara, não sei você, mas eu quero é ser feliz, quero buscar isto que Deus pode nos dar de graça, pela fé, independente das circuntâncias.


VEJA O FILME ABAIXO:

Conta em 40 segundos a estória de alguém que não se deixou abater pelos problemas do cotidiano, mas, como criança, enfrentou tudo com um belo riso: Don´t worry! Be happy!

video

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

QUAIS SÃO SEUS PLANOS?


Todos temos um, dois, três... Dez planos!

O plano é o desejo com organograma, planejamento físico-financeiro e "dead-line".

Quando a gente tem a ousadia de pegar um sonho e tranformá-lo num desejo, estamos dando um passo importante. Mas quando pegamos este desejo e o transformamos numa meta, isto é um plano.

Ninguém tem planos ruins, pois ninguém tem para si sonhos ruins.
Nossos desejos são sempre bons segundo o nosso juízo de valores. Os melhores deles, ou mais importantes, transformamos em planos: Metas a serem perseguidas.

Casa nova, carro novo, mais um filho, mestrado, doutorado, aquela viagem... Sonhar, alguém já disse, é de graça, mas ousar em planejar, custa mais caro. Custa coragem, sacrifício, esforço.

A Bíblia nos ensina que "o coração do homem faz planos, mas a resosta certa vem da boca de Deus". Assim como faz parte da natureza do homem traçar planos de vida, também faz parte da natureza de Deus dirigir a humanidade, em especial ajudando as pessoas que o chamam de Senhor. Uau!

Quando chamamos Deus de "Senhor", estamos dizendo que Ele é soberano em nossas vidas, ou seja, Ele passa a ser nosso pai, chefe, dono, manda-chuva, o bom-geral! Aquele a quem devemos obediência. OOps! Veja o que Salomão nos ensina em Provérbios, capítulo 16, verso nove: "O coração do homem propõe o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos".

Quando os planos de Deus para as nossas vidas sobrepujam os nossos, pode causar revolta, dúvidas, medo, insegurança. Mas o que você acha? Será que o Chefão sabe das coisas bem mais do que nós?

Lembro-me de alguns planos meus que foram frustrados. Hoje, passados muitos anos, posso ver que os propósitos de Deus eram maiores, melhores e mais nobres que os meus - mas eu era limitado ao tempo, ao espaço e à cultura para compreender isto...
Alguns acontecimentos muito ruins na minha vida, ironicamente abriram portas muito boas que me deram oportunidades inimagináveis. Para quem já tive a oportunidade de compartilhar sobre a morte prematura da minha mãe, sabe que hoje reconheço que, apesar de extremamente frustrante e indesejado, este incidente da vida permitiu-me sair de um ambiente social e economicamente hostil, abrindo portas para o crescimento e um futuro de mais oportunidades.

Devemos sempre caminhar, sonhando e fazendo planos, sabendo que muitos deles se realizarão, mas sabendo também que os planos que Deus tem para nós jamais se frustrará.

Para que não nos frustremos devemos sempre:
1 - Primeiro buscar e tentar enteder os propósitos de Deus para as nossas vidas e aceitá-los;
2 - Fazer planos conforme a vontade de Deus (sempre pedir a Ele orientação para planejarmos);
3 - Saber que nosso crescimento como indivíduos se dá pelas experiências (que boas ou ruins, sempre nos permite crescer)

E aí, qual o seu plano pra hoje?

(Qual o seu plano para daqui a dez anos e o que você tem feito para atingí-lo?)
Veja um comercial antigo da BMW, engraçado, que mostra como alguns planos podem ser facilmente frustrados:

video

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

COLECIONANDO MOMENTOS


"E nós colecionaremos os momentos um por um.

Eu acho que é assim que nosso futuro está feito."

Leslie Feist



Eu me lembro da viagem de casado que eu fiz com minha esposa quando estávamos muito duros de grana. Foi no verão de 2006. Partindo de Vitória do Espírito Santo, deixamos as nossas lindas crianças com os avós que moram lá e dirigimos para o norte, sem destino, sem rota, sem plano de viagem, com setecentos reais no bolso e zero no banco. Tínhamos um barraca emprestada de dois lugares no porta-malas do carro e um Deus maravilhoso que nos guiava. Praias não faltariam para durmirmos.


Onde dava na telha a gente parava e ia ficando, até achar que estava bom; daí a gente levantava acampamento e ia seguindo para o norte, rumo Salvador. Praias paradisíacas, momentos a sós, um ao outro por cúmplice e Deus por testemunha. Fora tudo de lindo que vimos, onde a gente parava íamos fazendo amigos. Um grande amigo chamado Marcelo Antunes foi conquistado assim, a gente numa barraquinha mixuruca, e ele, sendo solidário em seu "barracão suspenso num 4x4". Muita gente conhecemos! Lugares desertos e escondidos! Quantas lembranças boas!


Esta talvez tenha sido a mais inesquecível de todas as viagens que eu já fiz; não apenas pela forma inusitada como tudo aconteceu, nem pelos momentos inesquecíveis passados juntos, mas porque tudo isto aconteceu sem a necessidade de preparativos ou grandes recursos financeiros. Tínhamos grana pro rango e prá gasolina e olhe lá... Que bênção! Hahahah! Hoje olho para trás e vejo que a vida, de fato, não é o que temos, mas o que fazemos com ela. Não temos nehuma foto desta aventura, pois não tínhamos dinheiro para comprar uma máquina fotográfica, mas todas as imagens são vívidas em nossa mente (digo isto por Simone também).


Houve um rei muito sábio, tido como o mais sábio de todos os tempos. Foi um personagem registrado na Bíblia com o nome de Salomão, riquíssimo, filho do Rei Davi. Rei Salomão foi o segundo de uma dinastia curta. Dentre outras, a Bíblia registra as seguintes palavras dele:


"Nada há melhor para o homem do que
comer, beber e fazer com que a sua alma
goze o bem do seu trabalho.
No entanto, vi que também isto
vem da mão de Deus,
pois, separado deste,
quem pode comer, ou quem pode se alegrar?"

Salomão em Eclesiastes 2.24,25



Já soube de muitos pregadores que "metem a boca" em Salomão, acusando-o de bonvivant. Já a Bíblia "acusa-o" de sábio! Aliás, de o maior deles!


A vida foi dada por Deus para ser gozada, como ensina Salomão: Nada melhor que comer e beber... Gente, quantos sofrimentos a vida nos reserva. Quantas agruras. Quantas perdas. A vida, como já disse um amigo, está intrínseca ao sofrimento: entes queridos morrerão, demissões ocorrerão, crises conjugais assombrarão, dúvidas e temores estarão de plantão. Será que já não basta o sofrimento que a própra vida nos reserva? Será que nós mesmos temos que buscar mais? Ansiedade, autopunição ou autoflagelação não nos leva à salvação. Não chego ao extremo sartriano, de crer que "a vida é o pânico num teatro sem chamas", mas não podemos viver livres de algum sofrimento.


Se do sofrimento não podemos fugir, busquemos então o óbvio, o que todos buscam: a felicidade! Não de forma leviana, mas de forma resposnável e sóbria, pois o mesmo Salomão pergunta: "separado de Deus, quem pode comer ou se alegrar?". Sim, "sem Deus, nada podeis fazer".


Buscar a alegria da vida com Deus (e em Deus) é um projeto de vida bem bacana e viável! Tenho pena dos que não querem, não fazem, não crêem, não esperam...


Espere, busque , creia.


Os filósofos contemporâneos e os teólogos são unânimes ao afirmarem que a religião é fruto da esperança humana. Se assim o é, que bom: Melhor ser um esperançoso feliz que um infeliz desesperançado. Vamos ver Deus na pessoa do nosso querido Jesus Cristo e ter uma vida de esperanças, mas que ao mesmo tempo, sabe curtir o que já tem hoje, mesmo que não seja o ideal, mesmo que o seu pagamento ainda não coincida com os seus sonhos.


Durante esta viagem que relatei acima ouvimos muita música. Um dos CDs era de uma canadense chamada Leslie Feist, uma mocinha muito charmosa. Uma das faixas que mais me marcou chama-se Mushaboom (que não sei o que significa), mas estou transcrevendo a letra da música (traduzida) aqui embaixo e depois você pode conferir o clipe. Como disse Salomão, a sabedoria pode ser encontrada em qualquer lugar, desde que a busquemos e a peçamos a Deus.
(Ah, sim! Quando chegamos em Brasília desta viagem, não tínhamos nem um tostão, mas o primeiro telefonema recebido - ainda dentro do carro - foi uma proposta de emprego para Simone, a qual ela aceitou e lá permaneceu por um ano. Legal né?!)



MUSHABOOM


Ajudando as crianças com os seus casacos

Mas espere, as crianças ainda não nasceram

Desfazendo as malas e montando tudo

E plantando lilás e botão-de-ouro


Mas enquanto isso

Segundo andar vivente sem um terreno

Pode ser anos até o dia

Que meus sonhos coincidam com o meu pagamento


Antiga estrada suja
Joelho na neve
Olhando o fogo enquanto ficamos velhos

Eu tenho um homem para agüentar

E fazer um lar de uma casa alugada

E nós colecionaremos os momentos um por um

Eu acho que é assim que nosso futuro está feito

Quantos pedaços de terra, quanta luz

Metida na floresta e fora de vista

Converso com os vizinhos e perco o meu gorro

Numa estrada que mal está no mapa


Antiga estrada suja
Joelho na neve
Olhando o fogo enquanto ficamos velhos
Antiga estrada suja, rosa errante
Olhando o fogo enquanto ficamos velhos
Bem, eu estou feita !


Leslie Feist

video

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

O TEMPO NÃO PÁRA - PARTE 1


Não sei quantos conheceram o Cazuza, um ícone pop dos anos 80 que morreu de AIDS. Como ele era "pop", não precisávamos esperar nas músicas dele nehuma letra realmente brilhante. Era coisa "pop", leve, legal, pra divertir e vender. Eu fui um adolescente e jovem que amava a facilidade musical do Cazuza. Com sua doença, para ele, o tempo parou cedo, interrompendo sua vida louca, que era um tipo de protesto soft.


Numa de suas músicas mais famosas ele dizia que "o tempo não pára". Um raciocínio simples, brejeiro eu diria: "no news". Entretanto, Salomão, em toda a sua sabedoria, escreveu dentre muitos provérbios que "há tempo para todas as coisas e para todos os propósitos". Sim: O tempo não pára!


Dentre tudo o que Deus repartiu entre os homens, o tempo foi uma coisa na qual ele mostrou-se muito justo. Ninguém tem "mais tempo" ou "menos tempo" que alguém. Todos igualmente temos 24 horas por dia. Democrático. A diferença está em "como" usamos nosso tempo. Enquanto uns enchem as suas 24 horas de muitos afazeres importantes ou não, outros as deixam leves, com pouco para se fazer, ou porque não querem, ou porque não podem.


A Bíblia nos ensina que devemos remir o tempo, usar bem cada oportunidade. O tempo que não foi bem utilizado, jamais volta. Nestes últimos tempos estou tendo contato com várias pessoas que perderam algum ente querido. Nunca fui tanto ao Campo da Esperança quanto nos últimos doze meses.


UMA DAS CONSEQUÊNCIAS DE O TEMPO NÃO PARAR É AS PESSOAS MORREREM!


Se o tempo parasse, não morreríamos.

Mas, ele, não pára!

Quanto do nosso tempo temos investido ao lado das pessoas que amamos?

Ou ainda, ao lado das pessoas que nos amam?

O tempo que passamos ao lado destas pessoas são tempos de qualidade? Rimos, conversamos, ouvimos o que o outro tem a nos dizer? (Não porque queiramos ouvir, mas, por amor, porque o outro quer falar).
Podemos chorar os que partiram, mas não vamos deixar de abraçar os que ficaram, pois o tempo... O tempo não pára!


Deixo a poesia abaixo, que não é minha, mas que eu gostaria de tê-la escrito, pois é linda, apesar de muito simples. Foi escrito por um poeta maior que o Cazuza. Eu a recebi de uma antiga amiga no dia do meu aniversário e fiquei feliz.

SE NÃO HOUVER AMANHÃ!


"Sabe, eu que costumava deixar muitas coisas para amanhã, resolvi lhe dizer, hoje, o quanto você é importante para mim, porque quando acordei pela manhã, uma pergunta ressoava na acústica de minha alma: "e se não houver amanhã?"

Então hoje eu quero me deter um pouco mais ao seu lado, ouvir suas idéias com mais atenção, observar seus gestos mais singelos, decorar o tom da sua voz, seu jeito de andar, de correr, de abraçar.

Porque... se não houver amanhã... eu quero saber qual é sua comida preferida, a música que você mais gosta, a sua cor predileta... Hoje eu vou observar seu olhar, descobrir seus desejos, seus anseios, seus sonhos mais secretos e tentar realizá-los. Porque, se não houver amanhã... Eu quero ter gravado em minha retina o seu sorriso, seu jeito de ser, suas manias...

Hoje eu quero fazer uma prece ao seu lado, descobrir com você essa magia que lhe traz tanta serenidade, quero subir aos céus com você, pelos fios invisíveis da oração. Hoje eu vou me sentar com você na relva macia, ouvir a melodia dos pássaros e sentir a brisa acariciando meu rosto, colado ao seu, em silêncio... E sem pressa.

Hoje eu vou lhe pedir por favor, agradecer, me desculpar, pedir perdão, se for necessário. Sabe, eu sempre deixei todas essas coisas para amanhã, mas o amanhã é apenas uma promessa... o hoje é presente. Assim, se não houver amanhã eu quero descobrir hoje qual é a flor que você mais gosta e lhe ofertar um belo ramalhete. Quero conhecer seus receios, lhe aconchegar em meus braços e lhe transmitir confiança...

Hoje, quando você for se afastar de mim, vou segurar suas mãos e pedir para que fique um pouco mais ao meu lado. Sabe, eu sempre costumo deixar as palavras gentis para dizer amanhã, carinhos para fazer amanhã, muita atenção para prestar amanhã, mas o amanhã talvez não nos encontre juntos.

Eu sei que muitas pessoas sofrem quando um ser amado embarca no trem da vida e parte sem que tenham chance de dizer o que sentem, e sei também que isso é motivo de muito remorso e sofrimento. Por isso eu não quero deixar nada para amanhã, pois se o amanhã chegar e não nos encontrar juntos, você saberá tudo o que sinto por você e saberei também o que você sente por mim. Nada ficará pendente...

Quero registrar na minha alma cada gesto seu. Quero gravar em meu ser, para sempre, o seu sorriso, pois se a vida nos levar por caminhos diferentes eu terei você comigo, mesmo estando temporariamente separados. Sabe, eu não sei se o amanhã chegará para nós, mas sei que hoje, hoje eu posso dizer a você o quanto você é importante para mim.

Seja você meu filho, minha filha, meu esposo ou esposa, um amigo talvez, você vai saber hoje, o quanto é importante para mim... Porque, se não houver amanhã...

Amanhã o sol será o mesmo mensageiro da luz, mas as circunstâncias, pessoas e coisas, poderão estar diferentes. Hoje significa o seu momento de agir, semear, investir suas possibilidades afetivas em favor daqueles que convivem com você.

Hoje é o melhor período de tempo na direção do tempo sem fim..."

Gabriel Garcia Márquez

video

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Mas Jesus, Porque? Porque?

Tem gente que vive querendo ajudar Deus, como se o Criador dependesse de nós par existir.

O conceito de Deus define-se e encerra-se em si mesmo. Por definição, Deus é o indefinível, pois, como está registrado no Pentateuco, disse Deus: “Eu sou o que sou...”

Existem cristãos que vivem defendendo Cristo, mas Jesus não precisa de advogados, ele pede que nós sejamos apenas suas testemunhas (o que exige apenas obediência).

Ver este filme abaixo, muito engraçado, lembrou-me destes cristãos que vivem querendo defender Jesus.

Gente, deixem Deus ser Deus em paz... Ele já estava aqui muito antes de você e conseguiu criar o mundo direitinho, mesmo sem a sua ajuda, falou maluco?!

video